Artur CarNAvalha Gumes - Afora a TropicanAlice Metaforas à Parte soy de Campos soy Canalha


30/04/2007


dani morreale/foto: jana vieras

Escrito por artur gomes às 12h57
[ ] [ envie esta mensagem ]

Morreale

para Danielle Morreale

 

Dani-se

se ela me pisar nos calos

me cumer o fígado

me botar de quatro

assim como cavalo

galopar meus pêlos

devorar as vértebras

 

Dani-se

se ela me vier de unhas

me lascar os dentes

até sangrar meu sexo

me enfiar a faca

apunhalar meus olhos

perfurar meus dedos

 

Dani-se

se o amor for bruto

até mesmo sádico

neste instante lírico

se comédia ou trágico

quero estar no ato

e Dani-se o fato

deste sangue quente

nas veias  dos infernos

deixa queimar os ossos

eexplodir os nossos

poemas

pós modernos

 

a vida pesa quando vale

Dani-se:  Morreale

 

Artur Gomes

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

 

 

 

 

 

Escrito por artur gomes às 12h57
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web:

Histórico