Artur CarNAvalha Gumes - Afora a TropicanAlice Metaforas à Parte soy de Campos soy Canalha


05/12/2006


pedro espírito santo num bate papo comigo no balaio café - brasília-df

Escrito por artur gomes às 14h19
[ ] [ envie esta mensagem ]

VemViver

Pára de show,
teatro de revista
tô aqui te esperando,
venha logo, não desista

Medo é tolo, medo é chato,
solte o vento,
sinta o cheiro,
da flor e do mato

mato grosso, mar da serra
pedras, rios cachoeira,
sem eira nem beira,
a vida não espera

Me dê a mão
tua alma, teu vinho
as chaves dessa caverna
me abre o caminho

Me deixe explorar
as entranhas do teu ser
precisam parir
precisam viver,
morte e vida severina
precisam de você

abre tua selva, tua caverna
solte o corpo, o coração,
so assim te amo
te devoro te invado
adeus solidão

Bia Márquez

 

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

 

Escrito por artur gomes às 14h17
[ ] [ envie esta mensagem ]

breno luigi maz e jamilson -  sobrinho e tio num jogo de paciência  - foto:artur gomes

Escrito por artur gomes às 13h59
[ ] [ envie esta mensagem ]

dia d

,
furai
a pele das partículas dos poemas

viemos das gerações neoabstratas
assistindo a belos filmes de Godart
inertes em películas de Truffaut
bebendo apocalipses de Fellini
em tropicâncer genocidas de terror

,
sangrai
a tela realista dos cinemas
na pele experimental do caos urbano

,
tragai
Dali pele entre/ossos
Glauber rugindo enTridentes
na língua do veneno o gozo das serpentes
nos frascos insensíveis de isopor

,
caímos no poder do vil orgânico
entramos no curral dos artefatos
na porta de entrada os artifícios
na jaula sem saída os mesmos pratos

arturgomes

http://arturgomes.zip.net

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

 

 

 

Escrito por artur gomes às 13h47
[ ] [ envie esta mensagem ]

03/12/2006


engels espíritos As Faces da Gaita - uma noite de delírios

Detrito Federal

 

profano as tetas da vaca

e dou descarga na coisa privada

para limpar a coisa pública

estou aqui na república

império das empreiteiras

navios bancos fantasmas

laranjas vampiros de fato

dos esgotos surgem os ratos

nos palácios senados congressos

poeta não é o bobo da corte

poeta é pedra no sapato

governabilidade é o cacete

política não é só panfletagem

um país não é só a sacanagem

que se varre para baixo do tapete

 

arturgomes

http://arturgomes.zip.net

http://federicobaudelaire.zip.net

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

 

Escrito por artur gomes às 14h27
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web:

Histórico