Artur CarNAvalha Gumes - Afora a TropicanAlice Metaforas à Parte soy de Campos soy Canalha


20/07/2006


o delírio é a lira do poeta se o poeta não delira sua lira não profeta

http://www.soundclick.com/fulinaimasaxbluesepoesia



Escrito por artur gomes às 16h21
[ ] [ envie esta mensagem ]

LONGA ESTRADA

A boca da noite fria
Devora rapidamente
Fragmentos do que foi um dia
Intenso de queimar horas.
Vinho e beijos regam
Lentos sentimentos noturnos.
Paredes de brilhos e escuridão
Afunilam corpos em pérolas
Núcleo perpétuo, fissura do tempo,
E o mundo morre
Flutua em vácuo
Rendição dos sentidos.
Quando em multidão e força de luz,
Em solidão calor circular,
O dia nasce em longa estrada
Sem destino algum.

MARKO ANDRADE

Escrito por artur gomes às 14h02
[ ] [ envie esta mensagem ]

19/07/2006


fulinaimânica: jura não secreta

 

quero dizer que ainda arde

tua manhã em minha tarde

a tua noite no meu dia

tudo em nós que já foi feito

com prazer inda faria

 

quero dizer que ainda é cedo

inda tenho um samba-enredo

e tudo em nós é carnaval

é só vestir a fantasia

quero ser teu mestre-sala

e você porta/bandeira

quando chegar na quarta-feira

a gente inventa outra fulia

 

artur gomes

http://arturgomes.zip.net

http://ladygumes.blogspot.com

http://tropicanalice.zip.net

Escrito por artur gomes às 08h08
[ ] [ envie esta mensagem ]

18/07/2006



SabaSauers apresentam: Movimento inVerso

O Encantador de Palavras Geraldo Carneiro
autor do recém-lançado Balada do Impostor

A Infinitude Singular de Salgado Maranhão
autor de Sol Sanguíneo e compositor do CD Amoragio

A Palavra Cantada de Manuel Bandeira - voz e piano
Clarice Prietto & Jacqueline Luporini

Sexta, 21 de julho - 20h - $5

Barteliê
R. Vinicius de Moraes, 190 - apto 03 - RJ
Ipanema

http://movimentoinverso.blogspot.com



Escrito por artur gomes às 10h43
[ ] [ envie esta mensagem ]

17/07/2006


Escrito por artur gomes às 09h24
[ ] [ envie esta mensagem ]

Jura Não secreta

         p/ paulo leminski

 

quando a ciranda de roda

atravessou minha  rua

com teus fogos de artifícios

pelos céus da tua boca

 

foi então que eu quis a lua

e disse então sem sabê-la

antes que ela  me visse

 

e neste dia eu vi Alice

quando então ela me disse:

- foi neste chão que eu fiz Estrela

 

Arturgomes

http://carnavalha.zip.net

http://ladygumes.blogspot.com

http://sagaranagens.zip.net

 

Escrito por artur gomes às 09h23
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web:

Histórico