Artur CarNAvalha Gumes - Afora a TropicanAlice Metaforas à Parte soy de Campos soy Canalha


31/05/2006


foto: oscar wagner

Escrito por artur gomes às 11h21
[ ] [ envie esta mensagem ]

nesta questão fulinaíma

não há rima que nos separe

poesia ou coisa alguma

que teu olho aqui repare

 

palavra arte que assumes

                 amor: suor

          ou

faca de dois gumes

 

artur gomes

http://fulinaimagomes.zip.net

 

Escrito por artur gomes às 11h16
[ ] [ envie esta mensagem ]

Desse Fruto

 

tem gente por aí vivendo que nem bicho

fuçando comida na lata do lixo

irmã gêmea da loucura

dos gritos na noite escura

é gente dormindo debaixo do viaduto

e comendo a parte mais podre do fruto

é gente que nem parece que é gente

mas que a gente sabe que é gente

 

também tem gente por aí vivendo que nem gente

guardando seu ouro a unha e dente

trancando as portas sem saber que na rua

sangra exposta a ferida sua

é gente engordando por cima do fruto

e a tirando a parte mais podre no lixo

é gente que parece que é gente

mas a gente sabe que é bicho

 

Edvaldo Santana/Akira Yamazaki/Osnofa

In Amor de Periferia

www.edvaldosantana.com.br

Escrito por artur gomes às 11h12
[ ] [ envie esta mensagem ]

Pontal Foto.Grafia

 

Aqui

redes em pânicos

pescam esqueletos no mar

esquadras descobrimento

escams de peixe convento

cabrálias esperas relento

espinhas secas de peixe

e um cheiro podre no

                             AR

 

Escrito por artur gomes às 09h51
[ ] [ envie esta mensagem ]

caranguejos explodem mangues em pólvora

ovo de colombo quebrado – areia branca

inferno livro – rimbaud áfrica virgem

carne na cruz dos escombros

trapos balançam varais

telhados bóiam nas ondas

tijolos afundando náufragos

último suspiro da bomba

na boca incerta da barra

esgoto fétido do mundo

grafando lentes na marra

imagens daqui saqueadas

jerusalém pagã visitada

atafona pontal grussaí

as crisnaças são testemunhas:

jesus cristo não passou opor aqui

 

 

Escrito por artur gomes às 09h48
[ ] [ envie esta mensagem ]

milos davis fisgou na agulha

oscar no foco de palavra

cobra de vidro sangue na fagulha

carne de peixe maracangalha

que mar eu bebo na telha

que a minha língua não tralha?

punhal trincheira na trilha

cortando o pano a navalha

penúltima dose de pólvora

palmeira subindo a maralha

fatal – daqui: pernambuco

atafona pontal grussaí

as crianças são testemunhas:

mallarmé passou por aqui

Escrito por artur gomes às 09h40
[ ] [ envie esta mensagem ]

bebo teu fato em fogo

punhal na ova do bar

palhoças ao sol fevereiro

aluga-se teu brejo no mar

 

sementes de bagre no porto

a porta no sujo quintal

plástico de lixo nos mangues

que mar eu bebo afinal?

 

Artur gomes

In Artur CarNAvalha Gumes e

Fulinaíma Outras Vozes Outras Falas

 

acesse e ouça aqui

www.fulinaima.com.br

 

Escrito por artur gomes às 09h36
[ ] [ envie esta mensagem ]

29/05/2006


Árias Pequenas. Para Bandolim

Antes que o mundo acabe, Túlio,
Deita-te e prova
Esse milagre do gosto
Que se fez na minha boca
Enquanto o mundo grita
Belicoso. E ao meu lado
Te fazes árabe, me faço israelita
E nos cobrimos de beijos
E de flores

Antes que o mundo se acabe
Antes que acabe em nós
Nosso
desejo.

 

Hilda Hilst

Escrito por artur gomes às 15h29
[ ] [ envie esta mensagem ]

Escrito por artur gomes às 10h14
[ ] [ envie esta mensagem ]

lunática

 

um gato noturno

atira pedra nas estrelas

palavras e mais palavras

na carne da princesa

onde o papel não toca

onde o pincel não bate

 

o gato noturno

lambe a barriga bem perto da virilha

e trepa no muro m ais próximo

tentando alcançar o ou lado da lua

em seu instante letal

de desespero e              solidão

 

artur gomes

in Couro Cru & Carne Viva

http://arturgomes.zip.net

 

Escrito por artur gomes às 10h14
[ ] [ envie esta mensagem ]

artur gomes - foto: willian aguiar

Escrito por artur gomes às 10h10
[ ] [ envie esta mensagem ]

froydiana

 

silvinha. azul são os teus olhos

a cor dos pêlos não conheço

teus seios ainda não troquei

 

dracena é uma cidade roxa

nave extra/terrana que humanos

não decifraram

 

pequena vagina virgem

onde os dedos

ainda não entraram

 

e os cachos de uvas

apodrecem nos teus dentes

com um cheiro de lei ardente

esguinchando na distância

 

artur gomes

in Couro Cru & Carne Viva

http://balckbilly.blogspot.com

 

 

Escrito por artur gomes às 10h09
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web:

Histórico